Mulher Tempo

Precisamos de um dia com mais que 24 horas.

Nossas filhas têm proteção contra o Funk?

Como podemos educar filhos dentro dos nossos valores quando somos bombardeados a todo instante por facilidades e modismos que só nos atrapalham a tarefa de educadores? Nossos valores são à prova da escola, dos amigos e da TV?

Neste semestre entrou uma menina nova na sala da minha filha. Ela me perguntou se poderia chamar a nova amiguinha para brincar um sábado em nossa casa. Adorei a ideia, fiquei feliz em ver minha filha ser solidária.

Antes da amiguinha chegar, repeti o texto de sempre: “Por favor, seja educada, não faça bagunça, não tira todas as fantasias do armário, não assalta a despensa, nem pensar em entrar no quarto do seu irmão, etc. Lembre que nós não conhecemos a família dela, não vá se exibir, ok?

Para tudo o que eu falava ouvia um “já sei mãe”! Muito impaciente para uma garotinha de apenas nove anos e sem moral nenhuma no assunto.

Sábado chegou e a tarde foi maravilhosa. Elas se divertiram muito. A menina era realmente um “pudinzinho”. Pedi à mãe para chegar umas 17 horas e finalizarmos o encontro com um piquenique. A mãe chegou e foi a minha vez de fazer bonito. Conversamos sobre educação, família, filhos, a escola e por fim falamos sobre a parte careta (e necessária), ou seja, de que forma nós fixamos os valores da família em casa. Eu disse que não permito maquiagem, que ela não tem um celular, entre outras coisas. Acho que impressionei a mãe que concordou com tudo o que eu disse. Já estava me sentindo a mãe do ano quando ouvi um gritinho:

– Senhoras e senhores. Sua atenção, por favor. Preparem-se para ver o show do ano. Falou minha filha escondida.

Sem nenhuma cerimônia ela pegou o meu celular e colocou uma música… Da ANITTA.

As duas foram para o jardim usando roupas minúsculas, meus sapatos de salto e minha maquiagem! Ambas tinham um microfone imaginário e faziam caras e bocas. Detalhe: as duas conheciam toda a letra da música…

boneca_mulhertempo

Não foi necessário nenhum comentário e, obviamente coloquei uma censura no tablet dela para poder controlar o que ela acessa quando não estou por perto.

Anteriores

Por que homens perguntam tanto?

Próximo

De quem é a culpa da cantada?

2 Comentários

  1. Telma Souza

    Adorei Denise!!
    Soube explicar muito bem o que acontecem com as crianças hoje em dia! Por mais que a protejamos, nãos sei o que acontece, parece que esses tipos de informações passam de qualquer jeito! rs
    Mas mesmo assim, acho que é nosso papel fundamental de continuarmos tentando…
    Beijo querida, até breve! 🙂

    • mulhertempo.com.br

      Telma acho que não são só as mães que podem ajudar nesse papel. Os educadores também formam opinião!

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén

Gostou do Blog? Compartilhe!