Quem não tem filhos que nunca acham nada?

Existe alguma possibilidade dos nossos filhos acharem o que procuram sem perguntar? Dúvida atroz: por que você sempre acha?

Isto não acontece só comigo, muitas amigas vivem o mesmo problema. Todas os filhos perdem tudo e não acham nada, nunca.

Fico imaginando como funciona a cabeça de uma criança. Deve ser uma profusão de neurônios indomáveis e eles dançam em ritmo frenético. Exatamente como suas ideias de brincadeiras ou “artes”. Por isso, toda vez que uma criança fica parada, ou ela está com alguma necessidade fisiológica ou está doente. Crianças não param. Brincar é muito mais divertido do que arrumar o quarto. O que importa é a brincadeira e para elas tanto faz se o lugar está arrumado ou não. É irrelevante.

Não sei se existe um estudo sobre quem são mais bagunceiros meninas ou meninos. Tenho os dois exemplos em casa. Ambos bagunçam. Sempre imaginei meninas mais caprichosas, detalhistas, mas aí lembrei-me de como eu era…

Quando completei 10 anos, minha mãe avisou que cada uma teria que lavar suas calcinhas no chuveiro. Como minha irmã mais velha e a mamãe lavavam, percebi que estava sendo promovida a adulta e a achei ideia o máximo. Porém, toda ideia deixa de ser o máximo quando você percebe que está tendo um esforço.  Eu era uma pessoa muito procrastinadora, por isso tomei algumas decisões bem erradas.

Calcinhas_MulherTempo

Resolvi não lavar minha calcinha na segunda porque ainda tinha um monte na gaveta. Na terça cheguei cansada em casa e achei que seria melhor ler alguma coisa. Quarta tinha que lavar a louça do jantar e isso já era demais. Quinta-feira eu já tinha me esquecido da tarefa. Sexta fiquei vendo TV e sábado fui pra rua! Domingo não tinha mais calcinhas, mas não liguei e fui para o clube, afinal, biquínis resolvem muito bem a falta de calcinhas. De noite, quando fui tomar banho me dei conta que não tinha lavado nenhuma. Fui até meu esconderijo secreto, um cafofo! Quando abri a portinha achei um pacote com um querido recado da mamãe:

Hoje eu te socorri, mas da próxima vez você vai ficar sem calcinha, ok? Um beijo, da mamãe.”